O arranque do “Grandioso Festival Gospel Guy Destino & 1000 Vozes” já tem data marcada; acontecerá no próximo dia 10 de Julho, pelas 15h00, no pavilhão Gimno-desportivo da Cidadela, em Luanda.

Esta tournée que terá início na capital Luanda, passará depois por mais 4 províncias: Malange, Bengo, Cunene e Huíla que acolherão o evento ecuménico que prevê levar mais de 40 artistas de cerca de 50 denominações religiosas e mais de 4500 vozes nos coros. Os ingressos para o concerto da Cidadela variam entre 1500 e 5000 kwanzas e nos outros locais o preço único é de 500 Kwanzas.

No cartaz disponibilizado pela organização da Tournée “Grandioso Festival Gospel Guy Destino & 1000 Vozes”, o nome de Emanuel Musongo, é o convidado especial da República Democrática do Congo. Miguel Buila, Joly Makanda, Graze Zola, Kark Sumba, Ev. Kapacata, Nsimba Reboth, Irmã Cubana e Elyon são os artistas angolanos já anunciados. Músicos locais também integrarão o elenco e não está descartada a presença noutra província porque outro propósito do projecto é a interacção e intercâmbio.

Depois do primeiro concerto, o Pavilhão Arena Palanca Negra será o palco, em Malange. O estádio municipal do Dande no Bengo é outro recinto desportivo que consta na agenda com o concerto agendado para o dia 24 de Julho. Cunene e Huila foram os escolhidos para as últimas datas. Em Ondjiva, acontece no dia 31 de Julho, no Pavilhão Multiuso da cidade, e o encerramento da tournée ocorrerá na cidade do Lubango, no Pavilhão do Benfica.

Os ensaios estão a realizar-se em vários locais de Luanda: Igreja Metodista de Bethel, IEBA (Petrangol e Golfe), IEA (Paróquia Nova Jerusalém e Jesse), na UEBA da Sapú e outros locais que serão anunciados. Os coristas estão a ser orientados pelo próprio Guy Destino, Mzuzi, Tekassala, Manuel e Álvaro, que são os principais mestres e arranjadores em Luanda. O músico espera juntar mais de mil vozes em Luanda e nas restantes províncias conta com mais de 500, pois nelas nunca realizou um evento desta envergadura como em Cabinda, onde no passado juntou perto de 2000 vozes.

Guy Destino salientou que uma das principais motivações do evento “é um festival que Deus colocou no meu coração que é ir até aos confins da terra pregar o evangelho em toda a criatura e eu prego através da música. Também do outro lado a conjuntura actual do nosso país que se aproxima as eleições existe a necessidade de um ambiente sociocultural pacífico e este é o papel da igreja o de pacificar os corações e naturalmente de unidade nacional”.

O músico e produtor do espectáculo sublinhou também que: “quero exercer a excelência do amor fraternal e há uma necessidade cada vez que vivamos juntos quão bom e suave que os irmãos vivam em união e a música gospel para mim é o melhor meio para convergir interesses de diferentes povos e denominações religiosas”.

Contudo, mostrou-se preocupado com a proliferação de igrejas que se dividem, mas nem todos convergem para uma boa causa e depois é motivo para a criação de uma outra denominação. Por isso, a música gospel é o melhor meio de convergir interesses de diferentes povos e inclusive de denominações religiosas. “Naturalmente, isto vai impulsionar um espírito de unidade nacional que é tudo quanto se quer agora que o povo continue a ter esperança no amanhã mas estando unidos em Cristo Jesus por isto aceitei e veio no meu espírito criar mais um Festival Nacional de Gospel”, acrescentou.

Guy Destino tem um histórico de realizar concertos de juntar vozes, principalmente na quadra natalícia. Tudo teve origem em Portugal onde fez a formação musical quando criou o primeiro coro gospel. Realizou concertos no Centro Cultural de Belém, Aula Magna, Porto, Braga, Guimarães e outros espaços. Posteriormente produziu espectáculos em Luanda, no Karl Marx, Atlântico, Cidadela e realizou especiais de fim-de-ano para estações televisivas. Também já levou projectos do género a Cabinda, Huambo, Uíge e Huíla. Destino Deves nasceu em Mbanza Congo, em Cuimba, e é uma das principais referências da música gospel nacional.