O Update Lounge, foi palco da apresentação do novo corpo directivo do Comité Miss Angola Universo, responsável pelo evento que elege a mulher mais bela do país.

A nova direcção do maior evento de beleza feminina de Angola é composta pela Miss Universo 2011, Leila Lopes – Presidente do Comité Miss Angola Universo, a conhecida colunista social e apresentadora de televisão Hady Lima – Vice-presidente do comité e o empreendedor e CEO do Grupo de Comunicação PLATINALINE, Sarchel Necésio.

Na ocasião, Leila Lopes salientou que esta direcção do evento ambiciona mudar a imagem negativa que as pessoas têm do Comité Miss Angola. “Queremos mulheres capacitadas não só fisicamente, mas internamente também. Queremos mulheres com conteúdo excepcional, mulheres que realmente representem a mulher angolana no seu todo”.

A líder do evento prometeu trabalhar com a próxima Miss Angola 2022, partilhar a sua experiência e conhecimento a fim de atingir alta classificação no concurso internacional Miss Universo.

Questionada por alguns internautas se iria conseguir conciliar este novo desafio em Angola, com o facto de actualmente, estar a residir no estrangeiro, Leila Lopes não deixou margem para dúvidas, esclarecendo que isso não seria um problema.  “Obrigada a todos pelo apoio. Para os que perguntaram se vou viver em Londres, a resposta é sim. É possível conciliar a vida em Londres com o trabalho em Angola. Basta ter foco e força de vontade para trabalhar”, começou por explicar. A modelo e empresária, que foi recentemente mãe pela segunda vez, ressaltou que quando não puder marcar presença física em Angola, para prestar os seus serviços enquanto presidente do Comité, fará questão de se fazer presente virtualmente.

Já a Vice-presidente, Hady Lima, reforçou que a ideia da nova direcção passa por resgatar o concurso que nos últimos três anos não foi realizado. “Da minha parte podem esperar muito trabalho e dedicação. Vamos tentar fazer com que tudo corra bem, que tenhamos um grande concurso e ao longo dos anos um grande comité.”

Por último, Sarchel Necésio, sublinhou que o Comité Miss Angola Universo na presidência de Leila Lopes ganhará outra dinâmica e estará longe de polémicas que depreciem o nome do evento e da sua directoria.