O grupo Coral Lenvu, da Igreja Evangélica Baptista em Angola (IEBA), ganhou a 1ª edição do Festival Provincial de Coros, na qual participaram 22 grupos corais de distintas congregações religiosas. Este festival teve lugar na província do Uíge e manifestou aquilo que já se esperava: um grande espírito de criatividade e diversidade mas, acima de tudo, demonstrou a fé inabalável em Deus de todos os participantes.

O grupo vencedor interpretou o hino, em língua kikongo, intitulado “Tata Nzambi Sakumuna tchetu ya Angola”, que em português significa “Deus ajuda e abençoe a nossa terra Angola”. O hino transmite mensagens que visam rogar a Deus para que derrame bênção, paz, saúde e bem-estar aos angolanos.

O grupo vencedor teve como prémio monetário 200 mil kwanzas e um certificado de mérito.

O presidente do Coral Lenvu, Fernando Ndombaxi, sublinhou a distinção e afirmou ser fruto do trabalho árduo que o grupo tem vindo a desenvolver na expansão do evangelho nas comunidades, bem como na pacificação dos espíritos. “Louvamos a confiança que os júris depositaram em nós. O prémio vai dar mais força na organização do trabalho, por isso, expressamos de viva-voz, o nosso muito obrigado”, disse Fernando Ndombaxi, em nome do grupo.

Este grupo foi fundado em 1976, na paróquia “a Vitória da Fé”, no bairro Mbemba Ngango, na cidade do Uíge.

Presentemente, é composto por 54 membros dedicados à vida espiritual e aos ensinamentos de Cristo, plasmados nos princípios do amor ao próximo, perdão e solidariedade.

O segundo lugar foi ocupado pelo coro da Escola Bíblica Dominical da IEBA, que recebeu como prémio a quantia de 170 mil kwanzas. O grupo é composto por 140 membros e foi fundado em 1975, com o objectivo de levar o evangelho até às zonas recônditas.

O responsável do coro da Escola Bíblica Dominical, Santos Makuenda, disse que o grupo apresentou a música intitulada “Sou Angola”, na qual é transmitida de mensagens do desejo de viver em paz e amor ao próximo.

Santos Makuenda salientou que a conquista do segundo lugar no festival, incentiva-os a gravar, nos próximos dias, o seu primeiro disco, bem com a realização de um concerto musical gospel. “As condições para o efeito estão a ser criadas”, garantiu.

O terceiro classificado, o grupo “Santa Cruz” da Igreja Anglicana recebeu como prémio o valor de 150 mil kwanzas, enquanto os grupos “União de Jovens em Cristo” e “CEDOK” da IERA tiveram direito a 62.500 kwanzas.

Promovido pelo Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos do Uíge, esta primeira edição do Festival Provincial de Coros, realizada na cidade do Bago Vermelho, foi testemunhada pelo governador do Uíge, José Carvalho da Rocha, que na ocasião destacou o papel evangélico da igreja na educação cívica e moral da sociedade, visando a construção de uma Angola melhor.

José Carvalho da Rocha prometeu que o Governo do Uíge iria continuar a trabalhar em estreita colaboração com a Igreja, como parceiro na resolução de várias questões sociais, ligadas a melhoria das condições de vida da população.

Já o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto do Uíge, Manuel Domingos, afirmou que este festival teve como finalidade valorizar o trabalho que os grupos corais têm vindo a desenvolver e dar mais incentivo a música gospel, que segundo ele “ocupa um lugar cimeiro na pacificação dos espíritos e no consolo dos problemas que no dia-a-dia afligem a população”.

Manuel Domingos asseverou terem sido seleccionados 16 grupos corais participantes no festival para fazerem parte da gravação da primeira colectânea discográfica de coros da província do Uíge, a ser lançada em breve.