A cantora Anna Joyce é nos dias que correm uma das artistas mais populares e acarinhadas de Angola. A sua carreira, ainda não muito extensa, vai colecionando sucessos, e o reconhecimento do seu talento é justamente merecido.

Recentemente, ganhou mais um prémio. Anna Joyce foi a vencedora do globo de ouro para a melhor artista – solo feminino. Pode-se gostar mais de uma ou outra artista, mas é por demais evidente que este galardão é bem atribuído e não causou surpresa alguma.

Considerada uma das grandes geradoras de “hits” marcantes da nova geração, a artista partilhou recentemente com os seguidores, os ganhos que obteve ao longo da carreira e encorajou-os a acreditar e lutar pelos seus sonhos.

A ”fofinha” como também é carinhosamente tratada pelo público, descreveu num post feito na rede social Twitter, como conquistou o que almejava, em apenas 7 anos. “Em 7 anos, lancei dois álbuns de sucesso, fui júri duas vezes no maior programa de TV em Angola, participei de um cypher para o Soul Train, consegui não me auto-intitular (Fofinha e Mother foram vocês), sou embaixadora da BMW, Unitel e BFA. Moral da história? Acreditem-se!”, escreveu a cantora no Twitter.

Este mês, no dia 24, a “fofinha” Joyce prepara-se para pisar o palco do Coliseu dos Recreios em Lisboa. Entre êxitos que o público bem conhece, será apresentado o seu mais recente álbum, Anna, num concerto que conta com a participação de Ary, Pérola e Rui Orlando.  

Neste espetáculo, a artista viajará por todo o seu percurso musical, repleto de canções de amor que têm apaixonado os seus fãs ao longo dos anos.