Abel Chivukuvuku anda confuso da cabeça. Uns dias confessa aos seus próximos que é ele que vai mandar no bacharel Adalberto, outros dias diz que quer é descanso e boa vida. Só concorreu às eleições para arranjar lugares, carros e casas para a sua gente. Depois das eleições vai viver para os Estados Unidos e Portugal, e não quer saber mais de Angola.

Abel não sabe o que quer, mas claramente sabe que não quer estar onde está.

Há que lhe fazer a vontade e mandá-lo já de malas feitas para Lisboa.