A resolução que circula nas redes sociais alegando falta de democracia em Angola está a levar ao engodo dos cidadãos angolanos. Mais uma vez, a mentira, a farsa e a calúnia geraram uns soundbytes na media social.

O que é facto é que em nenhuma parte da referida resolução diz que há falta de democracia nas eleições angolanas. É mais uma falsa notícia propagada por Adalberto e seus comparsas.

Os três Senadores americanos que trabalharam na referida resolução já vieram a público desmentir tudo o que foi difundido nesse post venenoso; de que supostamente haveria falta de democracia na preparação das eleições no nosso país.

Um dos Senadores em questão, Chris Van Hollen já afirmou que a referida resolução não aponta falta de democracia nas eleições em Angola. Ele mesmo sublinhou que a resolução é bem clara.

Também o Senador Benjamin Cardin, desmentiu o que foi difundido nas redes sociais, e esclareceu que: “o Senado está a tentar realçar o progresso que está a ser feito… há uma oportunidade para Angola mostrar progresso tendo uma eleição livre, e queremos nos certificar que este seja o caso”. É isto, mais nada!

Por último, Bob Menendez, o Senador que chefiou a referida resolução foi também bastante claro, e afirmou que: “a resolução indica que haja uma eleição democrática dentro de Angola. Que seja uma eleição aberta, livre e pacífica, e que o governo de Angola assegure todos os elementos desta eleição”.

Em suma, mais uma fake news espalhada por ACJ/Unita. Mais uma vergonha ostentada pelo partido do galo negro, apenas para tentar desestabilizar constantemente a sociedade. Não vale tudo!