Multiplicaram-se nas últimas horas as campanhas ensaiadas de endeusamento dos turistas políticos, oportunistas, dissidentes, fugitivos e ressabiados almoçam no Dubai, jantam em Lisboa e em voos noturnos em executiva, vão a Nova York tratar das suas chorudas contas bancárias em Offshores.

Com os assalariados a promoverem o culto da personalidade, imbecilmente publicam operetas líricas de almanaque, surpreendentemente tratam a militância como débeis mentais, e os cidadãos em geral como analfabetos políticos, já comparam ACJ “Bétinho” e Abel “Totozinho” Chivukuvuku como Méssi e Cristiano Ronaldo, projetando a governação como se tratasse de um jogo de futebol.

Neste jogo, o árbitro vendido e dependente Lukamba “Miau” Gato, e os bandeirinhas Marcial “Nefelibata” Dachala e Kamalata “Néscio” Numa, como nubívagos militantes fartam-se de validar golo fora de jogo, festejam vitórias antecipadas, mas a final será a 24 de Agosto, até lá nem o bordel do SOVISMO lotado de alienados chegará para vencer a partida.

Constatando as ausências dos ocupantes da UNITA/FPU, restam dúvidas se ACJ “Bétinho” e Abel “Totozinho” Chivukuvuku estarão de passagem por Angola, noutras datas cruciais fora dos tempos de propaganda e exibição narcisista, preferiram o Dubai, Israel, Lisboa e Washington em Spa’s, saunas e massagens relaxantes e exóticas, com óleos perfumados e vaginas escorregadias.

Imparável está a onda de dissidências, nas províncias e na diáspora, até delegações com dezenas de anos estão a encerrar, falta motivação à militância, e falta paciência aos anfitriões, fartos de tanta mentira e tanta irresponsabilidade. Pelos amigos e pelos familiares, verificamos que falta credibilidade à UNITA/FPU, e o oportunismo e cedências nas Listas em detrimento da militância fiel, foi a gota de água que fez transbordar o encaixe de tamanha traição.

A queda das últimas horas é de tal envergadura que um membro proeminente da Comissão Política da UNITA, desabafou que até a capacidade de mobilização diminuiu drasticamente, e sabe-se já, internamente, que foi o próprio ACJ “Bétinho” que no passado domingo enviou a um ativista a cópia do passaporte e do bilhete de avião, para posterior publicação à hora de embarque. Pensou ele matar dois coelhos com uma cajadada, dizer-se vítima do MPLA e do Governo, e apresentar-se como alvo de perseguição aos militantes da UNITA/FPU.

O pior é que muitos acreditam, a começar pelos matumbos liderados por Lukamba “Miau” Gato.