A cultura nacional teve grande visibilidade na última semana, com a transformação de Luanda na Capital da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com vários eventos a serem realizados no Palácio de Ferro.

A programação cultural, que incluiu a realização regular de espectáculos, encerrou no passado dia 4, e teve como principais destaques as actuações de Gabriel Tchiema, Moniz de Almeida, Nuno Mingas Trio, bandas Resiliart e CPLP e DJ Lutonda.

Ao longo das actividades, diversas atracões foram apresentadas nos pavilhões montados, como exposições e mostras de gastronomia dos Estados membros da CPLP. O teatro e a dança, assim como as artes plásticas foram também destaques neste intercâmbio entre a cultura e a língua portuguesa.

O hip-hop e o kuduro estiveram em grande evidência, com nomes como Kool Klever e Phathar Mak a mostrarem talento no rap, enquanto Mokaino e Jéssica Pitbull fizeram o show.

Além destes, outros músicos de referência marcaram presença no palco do Palácio de Ferro ao longo do evento, com realce para Dom Caetano, Nguami Maka e Banda Movimento. Entre os destaques há a realçar também as actuações dos grupos carnavalescos União Recreativo do Kilamba e Novatos da Ilha, assim como do Kizomba na Rua, Isocartes, Ballet Killandukilu e Fenómenos do Semba.

Outro acto marcante das actividades de Luanda, enquanto Capital da Cultura da CPLP, foi a entrega ao Arquivo Nacional de Angola do acervo bibliográfico do nacionalista Mário Pinto de Andrade.

Nos dois últimos dias, destaque para a XI Reunião Ordinária de Ministros do Turismo, que decorreu no Hotel Intercontinental, em Luanda e para a XII Reunião Ordinária de Ministros da Cultura da CPLP, que decorreu no mesmo local.

O propósito desta iniciativa é valorizar e difundir o percurso de séculos dos povos da CPLP, assim como o seu património material e imaterial. Desde 2000, que os ministros da Cultura da CPLP vêm produzindo recomendações sobre diversos temas estratégicos da cultura.