A narrativa mudou. O povo acordou. As ruas por todo o país enchem-se no apoio a João Lourenço.

Meses a fio, conseguiu-se criar uma narrativa falsa. Essa narrativa apresentava um governo sem apoio do povo, um Presidente à beira de perder as eleições e impopular por todo o país, um partido adormecido e dividido.

De repente, a realidade surgiu e impôs-se a todas as construções virtuais. De Norte a Sul, do Mar às Lundas, o povo saiu para as ruas a vitoriar João Lourenço. Foi em Cabinda, é na Huíla, onde uma manifestação popular superou todas as expectativas, aconteceu nas Lundas e em Luanda.

Mares de gente enchem as ruas em apoio a João Lourenço. Se o partido estava adormecido, acordou como um gigante reforçado. O povo percebeu que a governação de João Lourenço foi difícil, mas teve um rumo e traça um futuro para todos os angolanos.

O que João Lourenço devolveu aos angolanos foi o direito ao futuro, e por isso vai ganhar as eleições por larga margem, derrotando os que querem voltar ao passado, à corrupção, à violência, à divisão.

Vê-se bem a realidade: a FPU não existe. É uma invenção, sem base popular e legal. Adalberto continua em silêncio sobre o seu programa de governação. Não sabe o que fazer em relação aos corruptos que o apoiam, nem como desenvolver a economia. É um verbo de encher que vale zero.

Olhem todos para o apoio popular fundamental que surge em relação a João Lourenço e toquem as trombetas da alegria.