Contactado pela Tribuna de Angola em Roterdão, o Presidente Manfred Weber, alemão da CDU, eleito do PPE – Partido Popular Europeu, nada sabia sobre a presença do líder da UNITA, ACJ “Bétinho” no Palácio dos Congressos da cidade portuária holandesa. Acrescentou mesmo, que a assembleia magna dos Democratas Cristãos só tinha convidados diretos europeus.

Procurámos saber de seguida se teria sido convidado por algum Partido em particular. Paulo Rangel, deputado do PSD de Portugal, eleito tesoureiro do PPE no mesmo dia acrescentou mais ainda, achou estranha a presença de ACJ “Bétinho” por saber a UNITA estar filiada na IDC – Internacional Democrata Centrista, agremiação que alberga a Extrema Direita xenófoba e racista e os Hooligans nazis europeus.

Também Nuno Melo, deputado do CDS, afirmou não ter enviado nenhum convite a ACJ “Bétinho”.

Verificámos mais tarde, ACJ “Bétinho” na zona de imprensa a solicitar fotografias junto de personalidades, e o seu “crachat” de presença dava-o como jornalista de um órgão de comunicação social estatal da Hungria do ditador Víktor Órban.

Esta estratégia de fuga de Angola para denegrir as instituições angolanas, insinuando ausência de seriedade, é um trilho dividido em várias partes pelo diretório de Lukamba “Miau” Gato, importa desviar as atenções, retirar o mulato da mobilização rural, usá-lo apenas na política urbana, onde Lukamba “Miau” Gato, Kamalata “Capataz” Numa e o José “Marimbondo” Maria, dizem já ter mobilizados 30.000 milícias para combater a fraude eleitoral antes das eleições. 

ACJ “Bétinho” não se sente bem em Angola, o medo causa-lhe stress, e embalado no seu analfabetismo político funcional, acredita que pode chegar ao Poder através de intervenção externa, denegrindo Angola e passando permanentemente uma certidão de menoridade aos cidadãos angolanos.

A Tribuna de Angola, de leitura obrigatória no SOVISMO, tem sido a informação em primeira mão das manigâncias da oligarquia déspota familiar, pressionam-nos, ameaçam-nos, mandam recados todos os dias, mas a verdade e o respeito pelo cumprimento da Lei, é o nosso lema, o nosso caminho, a nossa exigência.

Foi pela nossa denúncia que a UNITA corrigiu mais uma ilegalidade, no somatório de tantas outras, no cumprimento dos Estatutos do Partido, concorrendo às eleições como UNITA, Abel Chivukuvuku não pode integrar os primeiros dez da Lista Nacional, deixou de ser militante do Galo Negro, e há prioridades insubstituíveis. Mais uma vez, se nos reportarmos à pompa do espetáculo no Hotel SKINA, vemos a leviandade com que ACJ “Bétinho” assume a postura do quero, posso e mando.

A foto tirada ao lado da maltesa Roberta Metsola, presidente do Parlamento Europeu, foi logo disseminada pelo contínuo Marcial “Cipaio” Dachala para propaganda, não passa de uma enorme montanha que pariu um rato.

De salientar que o PPE é o tradicional europeu da IS-Internacional Socialista, onde está filiado o MPLA, a quem se juntaram ultimamente os ambientalistas “Verdes”.