Confesso-me surpreso pelo espaço conquistado junto dos leitores e da confiança granjeada na nossa caminhada pela informação e opinião sobre a nossa terra, as nossas gentes, e na actual conjuntura, uma posição firme pela verdade sem rodeios, sempre baseado na irreverência dos factos, sempre, mas sempre, em defesa da generalidade dos angolanos e do nosso chão que tanto amamos.

O cantor BONGA que a troco de muitos dólares actuou na Jamba de Jonas Savimbi, por pressão imediata de amigos, colegas e fãs, depois da notícia na Tribuna de Angola, em pouco mais de 24 horas, cancelou os seus espectáculos em Angola, e deu conta de que não permitirá que a sua música seja instrumentalizada politicamente como a UNITA previu na sua Campanha. Inclusive viu um espetáculo que teria dentro de dias em Angola, cancelado pelo empresário contratante, embora seja ressarcido do seu cachê. 

Lukamba “Miau” Gato sente-se acossado e desgastado com a pressão dos militantes da UNITA que diariamente lêem a Tribuna de Angola, é a informação de referência que norteia muitos kwatchas que ficam a saber verdades aqui veiculadas, o pânico instalou-se no SOVISMO, ACJ “Bétinho endossou-lhe a batata quente, vai fazer turismo, e o estratega boçal acantonado no seu ruralismo crónico, mais uma vez vai valer-se do lugar para empregar a família mas, colado ao estigma que emerge da sua perene estupidez, carregando o ónus do desastre que se vislumbra no horizonte próximo.

Tchizé dos Santos mergulhada no ostracismo decorrente da sua própria insignificância, cria boatos pela manhã, para serem desmentidos à tarde, para à noite festejar com volúpia o facto do seu nome ter sido repetidamente pronunciado. O próprio pai foi obrigado em comunicado a desautorizar a filha e colocá-la no lugar, a defunta deputada exalta permanentemente as leis e os costumes de onde gravita, que espanta tanta impetuosidade na permanente agressão a Angola. Curioso e intrigante é este ressurgimento no momento em que se aproximam datas para apresentação de listas dos candidatos às próximas eleições.  

No sufoco da realidade, consumada que está a previsibilidade da derrota no actual cenário interno, ACJ “Bétinho” viaja mais uma vez para o Exterior, anuncia reuniões em Bruxelas, mas no Parlamento da capital da Europa, o peso dos seus aliados da Extrema Direita é residual, e mesmo estes são racistas verdadeiros, não suportam nem mulatos nem negros, são o hediondo nauseabundo da parasitagem da Raça Humana. De resto, o verdadeiro motivo da sua viagem à Bélgica é ir a Antuérpia buscar uma mala com Euros às instalações da De Beers, referente à negociação tida com Lukamba “Miau” Gato em Gabarone recentemente.

De seguida viaja para Israel onde na cidade de Haifa, num escritório clandestino, protegido por um grupo terrorista, irá dar início às movimentações de sabotagem informática, que passa por Lisboa, Luanda e Benguela (Baía Farta), leva consigo jovens angolanos, mas há fortes resistências internas na UNITA em relação a esta iniciativa da FPU. Infelizmente Abel “Totozinho” Chivukuvuku alinha em tudo que seja em busca do Poder, está no ADN.

Aos nossos leitores fica a garantia de tudo fazermos para tentar ser os sentinelas da verdade, a nossa conquista é a vossa confiança, o nosso esforço é por Angola e pelos angolanos, é a razão da força que nos alimenta.