O governo norte-americano elogiou o executivo angolano pelo trabalho desenvolvido no combate à corrupção, por ocasião do dia da independência.

Através de uma carta assinada pelo secretário de Estado norte-americano Antony Blinken, os EUA congratularam Angola pelos seus 46 anos de independência, e teceram rasgados elogios ao governo liderado por João Lourenço, sublinhando principalmente o compromisso na luta contra a corrupção.

Entre outros assuntos, o que esteve mais em evidência nas palavras do chefe da diplomacia americana foi a diversificação económica e o combate à corrupção desenvolvida pelo governo angolano nos últimos anos. “Os Estados Unidos apreciam a forte relação bilateral dos dois países e esperam continuar o diálogo e cooperação estratégicos. Elogio Angola pelas suas reformas económicas e esforços de diversificação e aplaudo o vosso compromisso no combate à corrupção e na responsabilização daqueles que lucraram à custa do povo angolano”, apontou o secretário de Estado na carta enviada.

Blinken recordou também os desafios que a pandemia da covid-19 tem colocado, e reafirmou o compromisso do seu país, partilhado com Angola no sentido da segurança sanitária e estabilidade regional.

Na semana passada, os elogios americanos já se tinham feito ouvir através da Embaixadora dos EUA em Angola, Nina Maria Fite, que está em fim de mandato.

A diplomata lembrou que, desde o início da presidência de João Lourenço, tem havido um considerável reforço da cooperação económica entre os dois estados. Além disso, fez notar que durante o seu consulado, foi possível renovar o diálogo estratégico com Angola, sobretudo em matérias relacionadas com os direitos humanos.

Por último, ênfase para o reconhecimento que os EUA têm dado a Angola na busca da paz e segurança, especialmente na Região dos Grandes Lagos.