Várias fontes têm-nos confidenciado que nos últimos dias têm ocorrido várias reuniões tripartidas em Luanda, Porto e Dubai com um único objectivo. Armadilhar a posição de Adalberto da Costa Júnior e nomear Abel Epalanga Chivukuvuku como líder incontestado da nova Frente Patriótica Unida.

Chivukuvuku sempre se considerou o príncipe herdeiro da UNITA e agora pretende reivindicar o seu trono, pois acha-se mais bem preparado e com um historial mais justificado que o de Adalberto que é visto como vaticanista e demasiado escorregadio.

Além do mais Abel Chivukuvuku conta com o apoio de alguns santistas, agora dos mais fervorosos colaboradores da UNITA.

Aparentemente, a estratégia a utilizar será de um golpe interno com base no incumprimento dos Estatutos do partido. Afasta-se Adalberto, Abel reentra na UNITA e vence eleições internas.