Kuma

ACJ – o meteorito

Vistoso, mas efémero, com o palco cada vez mais cheio de candidatos precipita-se a partilha do sonho, dele emerge um oceano de contradições que vão da capoeira à rua, em cena estão acotovelados os clandestinos envergonhados de um

ACJ – O Turista

Parasita intelectual, ignóbil enquanto político, exibicionista na postura, alienado na dependência obscura de uma clandestinidade assumida, Adalberto Costa Júnior é o protótipo do homem público alienado a fragilidade consumista que compromete qualquer com responsabilidade colectiva, é

Circo Sovsmo

A intensa coreografia assente no minimizar da capacidade cultural e intelectual de um Povo, é a prioridade de um naipe de dirigentes que deliram diante de assembleias de alienados por promessas e mentiras que valem

Contradições

Poderá ser levada a sério uma força política alicerçada em propaganda enganosa e com ausência de ética e moral condenar terceiros pelos próprios crimes que cometem? Assistimos aos capatazes da coutada em delirantes insinuações de subornos

UNITA e o destino

Há uma multidão acantonada na inconsciência colectiva assente no orgulho tribalista e racista alicerçada numa vontade indomável de tomar o Poder pela força, nessa dinâmica cabe tudo numa lógica de clandestinidade e mentira, afinal a